SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

SFI: superando os desafios de educar durante a pandemia

POSTADO EM 04/08/2020 15:21:00 POR: VNOTÍCIA

 

Após um pequeno período de recesso escolar de apenas uma semana (27 a 31 de julho), a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) de São Francisco de Itabapoana (SFI) reinicia o ano letivo nesta segunda-feira (3). Surpreendido pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) durante o 1º semestre, o município foi obrigado a fechar as unidades escolares, mas superou os desafios e encontrou alternativas para garantir que os alunos não perdessem o vínculo com os estudos e nem com a escola, assegurando a aprendizagem não presencial no isolamento social.

 

“Seguindo orientação da prefeita para que encontrássemos uma saída, a fim de mantermos o aprendizado com segurança dos nossos estudantes neste período, a SMEC, já no início de abril, começou a produzir apostilas semanais com os conteúdos programados para o ano vigente. A escola não poderia parar! Para aprimorar, implantamos o AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), uma plataforma de aulas remotas. Nela, as apostilas semanais de forma digital são disponibilizadas, e para garantir a imparcialidade, são impressas todas as semanas para os quase 9 mil alunos da rede municipal de ensino”, ressaltou o secretário municipal de Educação e Cultura, Elbio Barreto.

 

Logo em seguida, videoaulas com a explicação de um professor, sob supervisão da coordenação pedagógica, começaram a ser gravadas e postadas no AVA. Para os anos de escolaridade em que a rede de ensino possui demanda, as videoaulas são gravadas com a linguagem de sinais (libras). E as apostilas ainda são adaptadas para os alunos que possuem necessidades educacionais especiais.

 

“Aos professores coube a tarefa de acompanhar suas respectivas turmas por meio dos grupos de aplicativos de mensagem. Eles explicam as apostilas elaboradas pela coordenação da SMEC e tiram as dúvidas de seus alunos”, explicou Giselle Pessanha, uma das coordenadoras e responsável pela plataforma do AVA.

 

Educação Infantil inserida no processo

 

A Educação Infantil também participa deste processo e a SMEC incentiva os professores, que se sentem à vontade, a fazerem seus próprios vídeos, pois o objetivo das atividades para o grupo neste período é justamente manter o vínculo afetivo entre professor e aluno e estimular a aprendizagem.

 

“Tudo novo, diferente, sem metodologia e logística já traçadas, experimentadas e aprovadas com a certeza de êxito. Assim a SMEC se lançou no desafio pelos seus discentes. E hoje, um trabalho de excelência é desenvolvido. Aplicamos os conteúdos de forma uniforme e linear em toda a rede. Executamos atividades avaliativas, avançamos para os conteúdos do 2º bimestre e, no final do período já programado, uma atividade avaliativa será aplicada para fechar o semestre. Caso a pandemia continue, prosseguiremos com os conteúdos dos próximos bimestres e atividades avaliativas respectivas”, revelou Barreto.

 

Aulas presenciais dependem de sinalização da Saúde

 

O secretário informou que as aulas presenciais retornarão somente quando as autoridades de saúde sinalizarem que há segurança, o que certamente demandará muitas medidas de prevenção.

 

“Assim que as aulas presenciais forem novamente possíveis, uma avaliação diagnóstica será aplicada para verificar os resultados reais do processo ensino-aprendizagem deste período de pandemia e, por meio deles, estratégias serão traçadas para minimizar eventuais déficits. Agradecemos a adesão de todos e lembramos aos pais e responsáveis da importância de uma vez na semana, sempre às sextas-feiras, buscarem as apostilas na escola”, orientou Barreto.

 

A partir desta segunda (3), a equipe da SMEC recomeça os trabalhos, inclusive nos grupos de WhatsApp. Já no próximo dia 7, haverá a entrega de novas apostilas aos alunos.

 

“É de suma importância também que essas apostilas sejam devolvidas à escola na sexta-feira da semana seguinte para correção. A participação semanal dos estudantes contabilizará frequência para conclusão do ano letivo. Cada um fazendo a sua parte, alcançaremos resultados eficazes e tudo terminará bem”, disse otimista o secretário de Educação.

 

Nova metodologia virtual é aprovada

 

A doméstica Maria Aparecida da Silva dos Santos, 54 anos, moradora na localidade de Santa Rita, mãe de duas alunas da rede municipal, Dandara, 11 anos, 6º ano, e Bárbara, 13 anos, no 8º ano, que estudam na Escola de Morro Alegre, elogiou a iniciativa da SMEC.

 

“Gostei muito do sistema implantado, já que permitiu aos estudantes terem o aprendizado durante este período de pandemia. Estou muito satisfeita. Minhas filhas se adaptaram bem ao ensino não presencial e participam das atividades como se estivessem na sala de aula”, revelou.

 

Já a aluna Mirela, que cursa o 2º ano na Escola Municipal Aníbal Abreu Viana, em Buena, tem se destacado com os vídeos publicados pela unidade de ensino nas redes sociais, inclusive com mensagens de conscientização sobre a prevenção ao novo coronavírus.

 

 “Oi pessoal, tudo bem com vocês? O meu nome é Mirela e estudo na Escola Municipal Aníbal Abreu Viana. A minha professora é Tia Merinha e no vídeo de hoje, eu queria passar um recadinho para vocês. Vai passar, com certeza vai passar! Mesmo sem dar as mãos e brincar, estamos mais unidos do que nunca. Para que isso tudo passe bem rapidinho, não se esqueçam de lavar as mãos e o mais importante: fique em casa! Esse é o cuidado com você e com quem você ama. Beijinhos da Mirela”, declarou a aluna em uma das publicações.

 


 

Fonte: Ascom SFI

 

 

 

Leia mais em GERAL