SOBRE     |     FALE CONOSCO

GERAL

Mulher de SFI que estava desaparecida morre de infarto em hospital de São Paulo

De alta médica, Dirnéia se preparava para deixar a unidade hospitalar em que foi localizada

POSTADO EM 08/08/2020 14:35:00 POR: VNOTÍCIA

 

Morreu de infarto, a moradora de São Francisco de Itabapoana Dirnéia Tereza da Silva, 57 anos, que estava desaparecida desde a última segunda-feira, 03, e foi localizada no Hospital do Mandaqui, na Zona Norte de São Paulo. Ela veio a óbito na manhã deste sábado, 08, por volta das 10 horas, após sofrer três paradas cardiacas. 


Segundo familiares, Dirnéia já estava de alta médica tomando café para, em seguida, sair do Hospital Mandaqui onde ficou internada desde terça-feira, 4,  para onde foi levada pelo serviço de resgate do SAMUR de São Paulo ao ser encontrada caída na rua.

 

Segundo informou ao VNOTÍCIA o sobrinho de Dirnéia, Wagner Gomes, a tia estava bem, conversando com parentes que foram buscá-la. De repente, começou a passar mal, quando já estava tomando café no Hospital Mandaqui.


Imediatamente os médicos foram chamados e fizeram o atendimento dos primeiros socorros com massagem no tórax ainda no Hospital. Ela repetiu a crise de infarto por mais duas vezes. Na terceira vez, ela acabou vindo a óbito.

 

 

Dirnéia estava Internada no Hospital do Mandaqui, na Zona Norte de São Paulo, com suspeita de trauma desde a noite de terça-feira, 04.

 

“Minha esposa estava ligando para os hospitais de São Paulo para tentar localizá-la. Em uma dessas ligações conseguiu encontrá-la. Como minha tia está em surto, os médicos estavam suspeitando que ela teve algum trauma na cabeça e fizeram uma tomografia. Felizmente conseguimos localizá-la e meu tio, que mora em São Paulo, já está se deslocando para o hospital”, disse Wagner.


Cronologia

Dirnéia embarcou numa Van para Campos dos Goytacazes na última segunda-feira, por volta das 16h30. Através das câmeras de segurança do Shopping Estrada (rodoviária de Campos dos Goytacazes) foi possível visualizá-la caminhando em direção ao ônibus com destino a São Paulo por volta das 19h45m também de segunda-feira.


Ela desembarcou em São Paulo, no Terminal Rodoviário Tietê, na terça-feira pela manhã. Na rodoviária, Dirnéia procurou um guichê de uma empresa de ônibus e solicitou ao funcionário uma passagem para um lugar onde pudesse encontrar paz e tranquilidade.

O funcionário disse que não conhecia este lugar. Em seguida, Dirnéia foi a outro guichê e comprou uma passagem para a cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul para a quarta-feira à noite.


O irmão que mora em São Paulo esteve na rodoviária na quarta-feira, no horário indicado da passagem que ela comprou, mas ela não apareceu para embarcar.


Esse mesmo irmão viu as imagens do circuito interno da rodoviária e viu que Dirnéia havia saído da rodoviária às 9h30, e ficou perambulando pelas ruas de São Paulo, até ser internada no Hospital do Mandaqui. Familiares suspeitam que ela tenha caído e desmaiado pela fraqueza, já que estava sem se alimentar direito.

Infelizmente, na manhã deste sábado, 8, chegou a notícia do seu falecimento. O corpo será transladado para São Francisco de Itabapoana ainda hoje, e, deverá chegar neste domingo para sepultamento no Cemitério de São Francisco de Itabapoana.

 

Leia mais em GERAL