SOBRE     |     FALE CONOSCO

ESPORTE

Fabiele Mota vence prova ciclística no interior do Ceará

Em um ótimo trabalho em equipe, outro ciclista de SFI, Fagner Paes, também se destacou

POSTADO EM 19/10/2020 17:30:00 POR: VNOTÍCIA

 

O ciclista de São Francisco de Itabapoana Fabiele Mota foi o campeão da 18ª Clássica de São José, que aconteceu neste domingo, 18, no município de Quixadá, no Estado do Ceará. Trata-se de uma das maiores e mais prestigiadas provas ciclísticas do Nordeste.

 

Figurando há anos entre os melhores velocistas do país, o atleta sanfranciscano venceu a prova numa arrancada sensacional (assista AQUI ao vídeo narrado por Nil Alves, que mostra a emocionante chegada).

 

Competindo pela equipe UCRJ, Fabiele participou de uma corrida muito desgastante, com tempo seco e muito quente, com temperaturas beirando os 40°C. A prova contou com a participação de 180 ciclistas, entre competidores de vários estados brasileiros e até venezuelanos. O percurso de estrada teve 150 quilômetros.

 

Outro atleta de São Francisco, Fagner Paes, o Faguinho, terminou na 11ª posição. Ele chegou a liderar a prova até a metade e conquistou uma meta volante.

 

No ciclismo o trabalho em equipe é fundamental. Nesta corrida específica, a estratégia da equipe UCRJ deu certo. Como um excelente passista, Faguinho puxou o pelotão na primeira metade e perseguiu alguns ciclistas que tentavam uma fuga.

 

“Nossa estratégia seria eu criar uma fuga com mais dois atletas da nossa equipe logo na largada. Assim eu fiz, mas infelizmente nenhum integrante da equipe conseguiu vir comigo. Então continuei sozinho para colocar o pelotão para me perseguir, tentando quebrar os outros para Fabiele chegar bem. Coloquei dois minutos mais ou menos de diferença da fuga para o pelotão principal”, conta Faguinho, que reconheceu a dificuldade da prova: “não foi fácil, puxar 75 quilômetros de prova contra o vento”, completou.

 

Como velocista de ofício, Fabiele Mota se poupou para colocar na chegada da prova o que ele tem de melhor: o sprint final. No ciclismo de estrada um atleta cruza a linha de chegada em primeiro lugar, porém, na maioria das provas, o trabalho de equipe é valorizado para que o resultado seja bem sucedido.

 

Entenda cada função numa equipe de ciclismo

 

No ciclismo de estrada profissional há três funções dentro de uma equipe: o gregário, o passista e o velocista.

 

O gregário está ali para dar apoio. Durante a prova, pode até deixar a equipe para buscar água, comida.

 

No comando, impondo o ritmo, o passista é o ciclista que pedala de cara pro vento e, por isso, faz 40% mais esforço que aquele que vem dentro do pelotão, se poupando: o velocista, que fica protegido, discreto. Na arrancada final ele aparece.

 

 

 

 

 

Leia mais em ESPORTE