ESRJ Fale Conosco Anuncie Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Esportes

Com boa atuação de Kayky, Fluminense vence Portuguesa e está na final do Carioca

09/05/2021 às 18h20 | Atualizado: 09/05/2021 às 18h25

 

O Fluminense contou com apenas 45 minutos de Kayky em campo para carimbar sua vaga à decisão do Carioca. O atacante saiu do banco para decidir no segundo tempo com um gol e uma assistência na vitória por 3 a 1 diante da Portuguesa, na tarde deste domingo, no Maracanã. Yago e Gabriel Teixeira marcaram os outros gols. Chay descontou. A final será em dois clássicos Fla-Flu nos dois próximos fins de semana.

 

Kayky decide

 

Vários titulares tricolores começaram no banco neste domingo. Entre eles Kayky. O jovem entrou no intervalo, substituindo o apagado Cazares, quando a partida estava 1 a 1. Incendiou o jogo. Fez bela jogada no gol de Gabriel Teixeira, deixando o meia sem goleiro para marcar. Depois, em arrancada fulminante, marcou um belo gol batendo por baixo do goleiro. Destaque também para Gabriel Teixeira e Martinelli, ambos com boas atuações.

 

Agenda

 

Antes da decisão do Carioca, o Fluminense volta a campo pela Libertadores. Na quarta-feira, às 21h, o Tricolor recebe no Maracanã o Santa Fe-COL. O Flu lidera o Grupo D com 5 pontos.

 

 

Primeiro tempo

 

O Fluminense fez um primeiro tempo muito ruim no Maracanã. Criou muito pouco. Cazares, aberto pela direita, mais uma vez jogou mal. Marcou em bonito chute de Yago e foi só. Recebeu castigo no fim da etapa. Manoel não acompanhou o lance e o goleiro Marcos Felipe mais uma vez saiu de forma atabalhoada por baixo, como havia acontecido contra o River. Pênalti que Chay bateu e o goleiro não saiu nem na foto.

 

Segundo tempo

 

Com Kayky no lugar de Cazares, o Flu se impôs. E chegou aos gols pelos pés de sua joia. Primeiro, aos 10, serviu Gabriel Teixeira para desempatar. Depois, aos 21, arrancou e parou só dentro do gol para ampliar. A folga no placar deu tempo para Roger fazer um aguardado teste pela torcida: colocou Calegari no meio de campo, no lugar de Martinelli, posição que costumava atuar na base. (Fonte: ge.com) 

 

 

 

 

Últimas

+
BUSCAR POR DATA
DESENVOLVIDO POR JEAN MORAES