ESRJ Fale Conosco Anuncie Sexta-feira, 23 de abril de 2021
Notícias / RJ / São Fidélis

Cidades

Idoso sofre mal súbito e morre em calçada da Praia dos Sonhos

06/04/2021 às 10h57 | Atualizado: 06/04/2021 às 10h58

Entenda as principais causas para a morte súbita

 

Um idoso, identificado como Renato Pereira Vasconcelos, 73 anos, sofreu um mal súbito e faleceu nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 06, na Praia dos Sonhos, em São Francisco de Itabapoana.

 

O idoso, que é da cidade de Itaperuna, estava numa calçada, entre as Praias dos Sonhos e Santa Clara, e, segundo populares, estava aguardando uma condução para ir a Itaperuna.

 

O Resgate Municipal foi acionado por volta das 6 horas, mas quando chegou ao local Renato já estava sem vida. Uma equipe da Polícia Militar permaneceu no local aguardando a remoção do corpo.

 

Por que o mal súbito acontece?  (Fonte: UOL)

 

Em 80% dos casos, morte súbita está relacionada a doenças cardiológicas, seguidas de doenças neurológicas como o acidente vascular cerebral (AVC) e a crise convulsiva aguda. Doenças herdadas e fatores genéticos também podem estar relacionados. O mecanismo desse evento é o resultado de um distúrbio elétrico do coração (arritmia) que interrompe a função de bombeamento e, consequentemente, do fluxo sanguíneo para o corpo.

 

Causas cardiológicas mais comuns

 

Obstrução das artérias do coração: doença aterosclerótica coronariana, como a isquemia miocárdica e o infarto, especialmente após os 35-40 anos.

 

 

Doenças do músculo cardíaco: cardiopatia hipertrófica —doença genética em que o coração fica hipertrofiado, ou seja, aumenta sua espessura. Isso gera desarranjo muscular que propicia o surgimento de arritmias graves, especialmente durante a prática de atividade física. Geralmente acomete pacientes jovens, ou seja, abaixo dos 35 anos.

 

Distúrbios elétricos do coração: arritmias, o que inclui doenças dos canais iônicos, também chamadas de doenças de canais moleculares, que levam a anormalidades no funcionamento desses canais por onde passam esses íons (potássio e magnésio) - que tornam esses indivíduos mais vulneráveis às arritmias.

 

 

Causas neurológicas mais comuns

 

Crise convulsiva aguda: pode estar relacionada a doenças como a meningite e a epilepsia, ou mesmo um sangramento.

 

AVC hemorrágico: lesão do tecido cerebral provocado por uma hemorragia no interior do crânio.

 

AVC isquêmico: perda de fluxo transitório (ou permanente) na região cerebral, devido ao bloqueio do fornecimento de sangue e oxigênio. "Importante lembrar que o AVC está relacionado à arterosclerose. Assim como ocorre nos eventos cardiológicos, a depender da extensão da área cerebral infartada e da idade da pessoa, poderá ocorrer a morte súbita", destaca Carlos Alexandre Twardowschy, chefe da residência em neurologia da Faculdade de Medicina da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).

 

Últimas

+
BUSCAR POR DATA
DESENVOLVIDO POR JEAN MORAES