ESRJ Fale Conosco Anuncie Segunda-feira, 04 de março de 2024
Notícias / RJ / Sao Francisco de Itabapoana

Cidades

Município de SFI fica a 0.14 ponto de conquistar o 1º lugar na região no ranking do Previne Brasil do Ministério da Saúde

05/02/2024 às 10h51

 

São Francisco de Itabapoana (SFI) encerrou o 3° quadrimestre de 2023 do Programa Previne Brasil (PPB) do Ministério da Saúde (MS) na segunda colocação no ranking do Norte Fluminense (NF) e em 12º lugar entre todos os 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro, conquistando um Indicador Sintético Final (ISF) de 8.05. O Previne Brasil avalia a qualidade da atenção básica prestada nas cidades e no ano passado, SFI registrou melhora progressiva em todas as avaliações do órgão federal.

 

No 1º quadrimestre de 2023, o município são franciscano saltou 79 posições em relação ao resultado alcançado no mesmo período do ano anterior, atingindo um ISF de 7.80, ficando em 2º lugar no NF e 12º no Estado. Já no 2º quadrimestre, SFI manteve a segunda colocação no NF e alcançou o 13º no Estado, mas subindo o ISF para 7.98.

 

“No 3º quadrimestre conseguimos melhorar ainda mais a nossa pontuação e faltou muito pouco, apenas 0.14 ponto no ISF, para atingirmos o 1º lugar no NF. Este resultado é o reconhecimento do trabalho da prefeita Francimara Barbosa Lemos e de toda a equipe da atenção básica do município. Vale ressaltar que a avaliação é do MS e que a maioria dos municípios fluminenses tem muitos mais recursos do que SFI, mas além da Secretaria de Saúde, todas as demais também trabalham com muita garra para superar esta desigualdade financeira”, destacou o titular da pasta, Sebastião Campista.

 

Fatores que contribuíram para o bom desempenho O secretário destacou alguns fatores considerados importantes e que influenciaram para que o resultado altamente positivo fosse alcançado, como por exemplo, a mudança de modelo assistencial de Unidade Básica de Saúde (UBS) para Estratégia Saúde da Família (ESF).

 

“SFI tinha majoritariamente modelo de UBS, quando a população vai à unidade buscar a prevenção, e modificou para o modelo ESF, quando a equipe composta por médicos e enfermeiros estrategistas, além de agentes comunitários, realiza visitas domiciliares para atender os moradores. No início da gestão da prefeita Francimara eram seis polos do ESF, aproximadamente 40% de cobertura territorial, e atualmente são 15, o que representa quase 100% (97%)”, revelou Campista.

 

A estruturação das unidades é outro fator apontado pelo secretário para a melhora no desempenho do município no Previne Brasil. “Praticamente todas sofreram algum tipo de intervenção, desde climatização até reforma e ampliação. SFI tem 18 unidades básicas de saúde e 15 delas tornaram-se polo do ESF, sendo que 10 destas passaram por algum tipo de intervenção de reforma ou ampliação, com destaque para as unidades de Gargaú e de Floresta, que foram construídas pelo município e concluídas na atual administração, obras que estavam abandonadas pela gestão passada”, pontuou.

Outro ponto classificado como relevante por Campista é a informatização dos 15 polos de ESF.

 

“Desde a captação de dados no domicílio do morador por parte do agente comunitário, que é realizada por celular, ao cadastro do paciente pela equipe da enfermeira estrategista até o atendimento médico é tudo informatizado. Adotamos o prontuário eletrônico do cidadão (PEC), que é do Ministério da Saúde, o que permite o monitoramento desses indicadores em tempo real. Importante também mencionar que a atual gestão comprou veículos 0km para transportar a equipe. Dos 15 polos do ESF, 11 contam com veículo, facilitando a ida dos médicos, enfermeiros e auxiliares durante as visitas domiciliares”, finalizou o secretário.

 

IMG 20240131 WA1304

Fonte: ASCOM - Prefeitura de SFI

Últimas

+
BUSCAR POR DATA
DESENVOLVIDO POR JEAN MORAES