ESRJ Fale Conosco Anuncie Quarta-feira, 17 de agosto de 2022
Notícias / RJ / Macaé

Geral

Segue desaparecido adolescente vítima de naufrágio de barco de pesca em Macaé; pai foi resgatado

Após 36 horas à deriva em alto-mar, pescador foi socorrido; Marinha segue as buscas ao filho

13/06/2022 às 12h54

Vinícius e seu pai Joilson vítimas do naufrágio da embarcação Mobydick

 

Segue desaparecido o adolescente Vinícius Braga Rodrigues, 15 anos, vítima do naufrágio do Barco de Pesca Mobydick, que ocorreu na costa de Macaé na madrugada de sábado, 11. Vinícius estava na companhia de seu pai, Joílson Inácio Rodrigues, 45 anos, quando uma onda virou a embarcação.

 

Joilson foi resgatado na manhã deste domingo, 12, 36 horas após o naufrágio, por outro barco de pesca. Ele foi localizado a 3 horas do arquipélago de Sant’Ana. A embarcação que o localizou avisou a Marinha do Brasil, que por sua vez enviou um helicóptero ao local. Joilson foi resgatado da embarcação pelo helicóptero da Marinha e levado para o Hospital Público de Macaé, onde permanece em observação.

 

Em entrevista concedida na manhã desta segunda-feira, 13, à Rádio São Francisco FM, a mãe do adolescente desaparecido e esposa de Joilson, Audiceia Correa Braga disse que tem esperança de encontrar o filho ainda com vida.

 

Ela contou que esteve com o marido no hospital. Joilson contou à esposa no hospital que após o barco afundar permaneceu junto ao filho boiando em um pedaço de isopor.

 

“O mar revolto virou o barco, que afundou rapidamente, não deixando destroços para que eles se segurassem. Apenas um pedaço de isopor foi utilizado. Mas depois de muitas horas juntos eles começaram a ter alucinações (em função do quadro de hipotermia). Meu marido dizia que meu filho afundava e ele o agarrava pelos cabelos, o acordando. Mas em um momento os dois acabaram se separando, devido a essa perda de consciência”, disse.

 

A hipotermia ocorre quando a temperatura corporal abaixa dos 35 °C, provocando tremores leves, mãos e pés começam a sentir falta de circulação sanguínea e apresentam dormência, cansaço excessivo e lentidão nos movimentos. Quando a temperatura corporal abaixa dos 30°C a pessoa tem a respiração comprometida com risco sério de parada cardíaca-respiratória, além de perder, na maioria das vezes, a consciência.  

Segundo Audiceia, o marido não costumava levar os filhos para a pescaria, sendo que ele convidou Vinícius, já que filho queria muito pescar com sua vara. Aldiceia relatou que o marido tem 25 anos de experiência trabalhando em alto-mar.

 

Ouça abaixo a entrevista concedida à Rádio São Francisco por Audiceia Braga, mãe do adolescente Vinícius Braga. Audiceia mora em Macaé, mas é natural de São Francisco de Itabapoana. Seu pai, Sivaldo Braga, já falecido, era da Praia de Guaxindiba  

 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Rádio São Francisco & VNOTÍCIA (@radiosaofranciscoevnoticia)

 

Últimas

+
BUSCAR POR DATA
DESENVOLVIDO POR JEAN MORAES